Arquivos da categoria: Mercado de Opções

Spread – Custo entre as melhores ofertas na bolsa

O que é o spread ?

 O spread é o valor relacionado com a diferença entre as melhores ofertas de compra e venda na bolsa de valores e serve como referência ao investidor para decidir o quanto a ação precisa se valorizar para começar a gerar lucro.

O spread também serve para identificar o custo para entrada e saída de uma operação. Esses custos não estão relacionados com corretagem e emolumentos, mas sim com a capacidade de retorno líquido sobre o ativo escolhido ou mesmo a exposição ao risco após entrada em alguma operação. Por exemplo:

fig1

Acima temos um book de ofertas da empresa VALE5 com as melhores ofertas de compra e venda, conforme destacado. Nesse caso qual seria o spread informado? Seria R$0,02, pois a diferença entre a oferta de venda e compra respectivamente é dada por:  R$44,31 – R$44,29 = R$0,02.

Para utilizar o spread durante uma operação, o investidor precisa realizar a verificação dos valores conforme mostrado acima e checar o quanto esse valor representa em porcentagem acima da melhor oferta de venda demonstrada aqui por R$44,31.

Vamos analisar :

44,31 – 100%

0,02 – 0.04%

Podemos observar que o spread é 0,04%.

Vamos a outro exemplo :

No mercado fracionário com a mesma empresa temos o seguinte esquema:

fig2

 

Calculando o spread:

Melhores ofertas de venda e compra com os respectivos valores : R$44,42 – R$44,26 = R$0,16

O quanto o valor representa em porcentagem sobre a melhor oferta de venda apontada acima ?

44,42 – 100%

0,16 –  0,36%

O spread é representado pelo percentual de 0,36% sobre a melhor oferta de venda da ação no mercado fracionário. O que significa essas diferenças entre os diferentes spreads ?

O 1º caso no mercado à vista o book de ofertas aponta um spread de 0,04% que significa dizer que a ação precisa subir até 0,04% para gerar lucro e sair sem prejuízos, isso sem contar com os custos operacionais complementares a corretagem e outros emolumentos.

No 2º caso no mercado fracionário, temos um spread representado por 0,36%, o que equivale dizer que a ação precisa subir no mínimo 0,36% para que você saia da operação sem prejuízos. Conclui-se então que a identificação do menor spread aponta qual ativo possui maior liquidez. Quanto maior o spread, mais a ação precisa se valorizar para gerar algum retorno, do contrário, quanto menor o spread menos a ação precisa se valorizar com maiores chances de um retorno. 

As ações que possuem maior liquidez são as que compõem o índice Ibovespa no mercado à vista e devem ser monitoradas com relação ao spread atual com objetivo de escolher sempre as mais líquidas do momento. Isso se torna uma vantagem para quem opera daytrade que necessitam de um retorno mais garantido pelo espaço de tempo em que operam. Operações mais espaçadas como o swingtrade também é um tipo de operação beneficiada com esse indicador, proporcionando melhor segurança na escolha das operações mais adequadas.

Política monetária e a alta do dólar

Como forma de organizar, apurar a moeda nacional, o poder de compra da população, os níveis de crédito que o país emite o governo utiliza a política monetária. A economia de um país é medida por sua capacidade produtiva e por consequência acaba por influenciar diretamente seus setores atuantes.

A composição da economia de um país cita o nível de desenvolvimento que está passando em detrimento a seus setores de produção, exportação, logística, comercial etc. No que diz respeito a política monetária o que se pode observar hoje é uma alta do dólar comercial com uma disparada jamais verificada nos últimos anos. A economia se baseia sempre na lei da oferta e da demanda. Sob esse conceito o que se passa é uma escassez de crédito muito grande nos EUA devido ao aumento na procura por dólar como opção de investimento.

A Bolsa de Valores vem com índices abaixo do esperado e isso leva os investidores a procurarem um meio de investimento mais rentável do que a bolsa pode oferecer. Procura maior pelo dólar vem acarretando seu aumento e como existe pouca emissão da moeda para circulação interna logo o câmbio acaba por subir.

Existem dois tipos de política monetária que um país se sustenta que são : expansionista e restritiva. Uma política sob o regime expansionista seria onde uma economia gera maior nível de crescimento a seu país por meio do aumento de crédito, aumento da circulação da moeda, aumento do consumo interno e valorização na produção por demanda aumentada.

O regime restritivo como o dos EUA atualmente é ocasionado quando o Banco Central realiza a compra de um grande volume de dólares tirando de circulação a moeda e impedido o crédito ou pelo menos fica mais restrito para o financiamento desaquecendo a economia. Por qual motivo então um país retiraria o crédito de circulação e impediria seu próprio crescimento?!.

Os EUA sofreu o ano passado o revés de 2008, onde houve a crise no crédito imobiliário gerado pela bolha de crédito que os bancos foram induzidos por alta inadimplência. A nota da dívida americana foi rebaixada, portanto, os bancos tiveram que aumentar suas reservas para cobrir todas as despesas, dificultando o crédito pela compra de dólares gerando a alta de hoje. Como existe pouco crédito no mercado, os bancos geram empréstimos com os bancos centrais até quitarem seus prejuízos.

Assim sendo o país fica estagnado até que o déficit causado, seja quitado e os bancos se restabeleçam financeiramente. Isso exigiria política administrativa e diminuição no consumo do país para reestruturação do próprio orçamento.

Como ter lucro sempre na bolsa de valores?

Se eu falar pra você que é possível ter lucro sempre na bolsa de valores, com certeza estarei mentindo, se você ver por aí alguém prometendo a receita do sucesso, como ser um investidor de sucesso passo a passo, pode ter certeza que não é nada daquilo que fala a propaganda. A bolsa de valores é movida por diversos fatores, e ter lucro sempre é praticamente impossível pois um dia, o mercado irá contra nossa estratégia e a única coisa que poderemos fazer nesse caso é sair da operação.

Continue lendo

Operações com opções

As opções, como o próprio nome diz, nos permite ter muitas opções de investimento possibilitando a nós investidores, a montagem de estratégias dos mais diversos tipos. Se não fossem pelas opções, o mercado financeiro se resumiria apenas na compra e venda de ações de empresas.

Com as opções, é possível diversas coisas. Montar operações que são vencedoras na baixa, ou com o mercado na lateral e também na alta da bolsa de valores, claro. Muita gente confunde o mercado de opções, com um mercado arriscado onde não se pode investir nunca, com risco de perder tudo, mas será que essa informação é verdadeira?

Sim, realmente no mercado de opções podemos perder tudo, pois as opções possuem um prazo de validade, ou seja, após esse prazo não podemos mais vendê-las pra ninguém, então imagine que você comprou 2 mil reais em opções, passou o vencimento e você esqueceu de vender elas, simplesmente você perdeu 2 mil reais então. Fora que opções também possuem uma oscilação muito forte, depende muito do volume do ativo, mas podem variar cerca de 50% por dia, seja -50% ou +50%.

Minha recomendação é que você nunca compre opções para fazer day trade, ou swing trade, somente recomendo comprar opções caso você queira adquirir o ativo a determinado preço no final do mês, fazendo uma espécie de financiamento, do contrário não recomendo comprar opções a seco.